Pentatlo Moderno – Série Olimpíadas e Paralimpíadas

pentatlo moderno

No ano das Olimpíadas e Paralimpíadas Rio 2016 a Spalla inicia uma série de publicações especiais para discutir as diferentes modalidades esportivas presentes nos Jogos Olímpicos.  Algumas modalidades esportivas são muito conhecidas e informações sobre as lesões mais comuns e tratamentos de fisioterapia são bem descritos na literatura. Porém, também teremos a oportunidade de conhecer outras modalidades menos conhecidas, como  a modalidade discutida neste post, o Pentatlo Moderno.

O Pentatlo Moderno é um esporte multi-evento que exige capacidades físicas e psicológicas extraordinárias de seus atletas, envolvendo atributos físicos, fisiológicos e mentais. Durante a competição os atletas realizam esgrima, natação, equitação, tiro e corrida.

pentatlo moderno

De 1912 a 1980, a competição olímpica de Pentatlo Moderno foi realizada ao longo de cinco dias, com uma modalidade por dia. Entre 1984 e 1992, a competição foi realizada ao longo de quatro dias com corrida e tiro ou natação e tiro no mesmo dia. Para os Jogos Olímpicos de Atlanta, em 1996, a competição começou a ser realizada em apenas um dia como ocorre ainda hoje. Em 1998, as mulheres competiram pela primeira vez durante os Jogos Olímpicos de Sydney 2000.

Outra característica do pentatlo moderno é que apenas durante esgrima o atleta tem um confronto direto com outro atleta. Nos demais eventos os atletas ganham pontos por sua performance e as pontuações são acumuladas para obter a pontuação total geral.

A partir de 2009, o último evento é um combinado de tiro de pistola laser e corrida Cross-country. Os atletas devem concluir as seguintes tarefas dentro do evento combinado: 20m corrida → Série Tiro 1 → 1km corrida → Série Tiro 2 → 1km corrida → Série Tiro 3 → 1km corrida. Os atletas iniciam esse ultimo evento classificados de acordo com sua pontuação das três primeiras modalidades, com o líder da pontuação em primeiro, sucedido pelos demais atletas de acordo com o número de pontos acumulados.

pentatlo modernoOs estudos realizados com atletas de pentatlo moderno relatam que a taxa de lesão nos eventos a cada 10.000 horas de participação é: 8.6 equitação, 5.6 corrida, 1.4 esgrima e 0.8 natação. Outro estudo relatou uma taxa de lesão em atletas de pentatlo moderno de 2.07/ano. Em relação a distribuição das lesões na temporada de treinamento e competição, durante a pré temporada ocorrem 60% das lesões e durante a temporada 40% das lesões. Considerando a localização anatômica, a cabeça e pescoço são mais afetadas (40%), principalmente por doenças relacionadas a infecções respiratórias (p.ex.faringite); seguida do quadril e membros inferiores (37%), ombro e extremidades superiores (13%) e tronco (10%). Durante a competição incidentes são mais comumente observados durante a equitação. A maioria das lesões são crônicas e estão relacionados a treinamentos principalmente na corrida.  As lesões crônicas descritas nesse esporte são: fratura por stress (tíbia distal e 2 MTT) , fasciíte plantar e periostite. As lesões agudas mais frequentes são: contusões, lesões musculares, entorse de tornozelo, fraturas, abrasões e luxação. Devido ao numero reduzido de atletas de pentatlo moderno o relato das lesões na literatura é escasso. A maioria dos estudos realizou estudos de biomecânica do movimento de uma das 5 modalidades com atletas de pentatlo moderno.

Convidamos a todos a participar conosco, contribuindo, discutindo, compartilhando experiências e comentando nossos posts, para juntos construirmos juntos novos conhecimentos na Fisioterapia Esportiva.

Ft. Gabriela Borin

Referência: Kelm, J. – Chapter 14 – The Enc. of Sports Medicine: An IOC Medical Commission Publication
otos: http://www.olympic.org/, http://news.bbc.co.uk/

Sobre o autor Gabriela Borin

Gabriela Borin escreveu 18 matérias nesse site.

Fisioterapeuta graduada pela USP, pós graduada em Fisioterapia Esportiva pelo CETE/EPM/UNIFESP e Mestranda em Ciências pela FM/USP. Estuda Fisioterapia Esportiva e Controle Postural. Atua na cidade de São Paulo.

Queremos seu comentário...