Robofoot

robofootUma das melhores coisas na reabilitação de lesões envolvendo pé e tornozelo é o repouso, não movimentar ou submeter ao impacto a área afetada. Porém, é complicado exigir tal coisa de uma área que foi feita para suportar o peso do corpo em pé e nos possibilitar mobilidade nas atividades diárias. Não se sabe ao certo quem teve a primeira ideia ou inventou a bota imobilizadora, mais conhecida como robofoot, mas o certo é que elas possibilitaram um grande avanço na recuperação de pacientes que sofreram lesões relacionadas ao tornozelo e pé, principalmente atletas.

O robofoot veio para substituir, em diversos casos mas não em todos, as botas gessadas convencionais e as talas gessadas. Sua grande vantagem é que possibilita imobilidade na articulação do tornozelo com o conforto de não ter o peso do gesso, e possibilitar a rápida colocação ou retirada, importante para higienização da área e também possibilitar intervenção da fisioterapia durante o período de imobilização. A bota e seus componentes podem ser lavados, medida que evita que esses adquiram mal cheiro.

Esse dispositivo é indicado para os pacientes que sofreram lesões em que a descarga de peso no membro é possível, mas não o movimento. Estes casos são normalmente acompanhados pela prescrição de muletas. O robofoot promove um suporte para articulações do pé e tornozelo, sendo indicado em casos como fraturas estáveis sem deformidades, luxações, lesões ligamentares, estiramentos, lesões teciduais, pós-cirúrgicos, tendinoses, etc.

robofootEm 2008, as vésperas do Super Bowl XLII, Tom Brady, quarterback do New England Patriots, apareceu andando em Nova Iorque com um robofoot e causou um grande alarde na mídia esportiva americana e entre os torcedores, pois muitos não sabiam do que se tratava nem o que havia ocorrido com o jogador. Brady havia sofrido um entorse no tornozelo e o robofoot veio a ser colocado para o jogador usar fora dos períodos em que estava na fisioterapia, afim de limitar estresse sobre a região ligamentar e impedir a movimentação de seu tornozelo. Naquela ocasião ele jogou normalmente a final, mas eu time foi derrotado pelo New York Giants. Esse episódio popularizou ainda mais o robofoot.

No meio esportivo ele adquiriu suma importância, principalmente pelo fato de ser removível. A fisioterapia pode ter acesso à área lesada e intervir precocemente com as técnicas cabíveis. Um exemplo prático é possibilitar o uso das compressas de gelo, para alívio de dor e controle de processo inflamatório, e o uso das botas pneumáticas, para drenagem de edema, muito comum nos casos mais graves dos entorses de tornozelo.

Com a disponibilidade de fabricantes nacionais as botas estão mais acessíveis. O preço acompanha a qualidade do produto. Os modelos mais simples cumprem a função de estabilização com hastes laterais e fechos de velcro, no entanto seus componentes se desgastam rápido porque a maior parte do material é pano e espuma. Já alguns modelos importados são feitos em plástico semirrígido e fornecem, além da estabilização pelas hastes, suporte interno com bolsas infláveis, fechos por tração, aquecimento ou resfriamento, conferindo ao robofoot uma estabilidade e conforto.

robofoot

Apesar do uso do robofoot ser bastante simples é preciso ficar atento às orientações do ortopedista. Atenção especial deve ser prestada ao comprar o dispositivo, pois se o modelo e tamanho não estiverem corretos há riscos do segmento não permanecer imobilizado.

P – números de 34 a 37 | M – números de 38 a 41 | G – números de 42 a 45

robofootAs botas possuem design anatômico e basta posicionar o pé dentro e fixar as tiras de velcro, tensionando e apertando ao redor do membro, com cuidado para não apertar tanto a ponto de restringir a circulação sanguínea (deixar o hálux aparente facilita perceber se não há estase sanguínea). Nos modelos em que há bolsas de ar interna é preciso inflá-las com a bomba manual que acompanha a bota. Seu uso é contínuo, sendo retirado apenas nos momentos de fisioterapia e banho, com cuidado para não prejudicar área lesada e o tratamento em curso. Muitos pacientes retiram a bota na hora de dormir, correndo risco, porque sem o suporte podem se movimentar durante o sono e prejudicar a recuperação. Se houver dúvidas quanto ao posicionamento ou uso do robofoot é fundamental procurar o médico ou fisioterapeuta responsável pelo caso.

Ao final da reabilitação o dispositivo não é mais necessário. Vale a pena doar a quem precisa ou a qualquer setor de reabilitação esportiva ou ortopédica. A maioria das botas, se bem cuidadas, pode servir a mais de um paciente. Doe a sua!

Ft. Fernando Cassiolato

Referências: FACW, Salvapé
Imagens: TMZ, Globo.com, Corinthians

Sobre o autor Fernando Cassiolato

Fernando Cassiolato escreveu 31 matérias nesse site.

Fisioterapeuta graduado pela USP, pós-graduado em Fisioterapia Esportiva pela CETE-UNIFESP e Acupuntura pelo IPES. Estuda Fisioterapia Esportiva Preventiva e atua na cidade de São José do Rio Preto.

109 Replies to “Robofoot”

  1. Olá, rompi 3 ligamentos do tornozelo fiquei 40 dias com robofoot porém utilizando muletas sem pisar, voltei no medico e ele autorizou andar com a bota ou aircast porém sinto algumas dores ao pisar. A fisioterapeuta disse que é normal a dor devido ao peso e que não corro o risco de prejudicar os ligamentos por conta disso, porém gostaria de uma segunda opinião. se puder me deixar seu comentário a respeito agradeço. Obrigada !

    1. Olá Larissa,

      É normal sim depois de um tempo longo com o pé e tornozelo imobilizados e sem descarga de peso por esse longo período você sentir algumas dores ao pisar. É importante agora que você faça uma boa recuperação, com exercícios de fortalecimento dos músculos do pé, tornozelo e perna e de bastante treino de propriocepção (equilibrio em superfícies estáveis e instáveis, etc), para que você fique com o tornozelo bem estável e sem novas chances de entorses.

      Desejamos a você uma boa recuperação;

      Att,

      Equipe Spalla Fisioterapia

  2. Olá boa tarde eu rompi o tendão de Aquiles e fiquei 6 semanas com gesso retirei o gesso faz 3 dias e estou usando o robotfoot e minha dívida é o pé continua inxado é normal? O médico mandou andar com 30% do peso no membro danificado e o resto nas muletas

    1. Olá Alexandre, grande parte do retorno venoso das extremidades e de líquidos fora dos vasos dependem de contração muscular para retornarem. Ficando imóvel, como você relata, você não tem essa função que o movimento e a contração fazem de bomba. Se permaneceu com o gesso ainda com o pé abaixado, o edema tente a permanecer mesmo. Com a liberação da carga parcial e início dos movimentos espera-se que esse inchaço comece a regredir. Converse com seu fisioterapeuta e peça orientações para coisas que você pode fazer em casa para acelerar este processo.

  3. Boa tarde

    O ortopedista me indicou o uso da robofoot devido uma lesão proveniente de um coice no terço distal da perna e tornozelo com sinais de lesão ligamentar.A lesão ocorreu a mais de 60 dias, porém nenhum dos médicos que me atenderam antes me indicou o uso da bota.Posso utilizá-la normalmente para trabalhar, subir e descer escada?No aguardo.

    1. Olá Enedina o ideal é que ao usar a bota você possa poupar o tornozelo para ele se recuperar. Caminhar, subir escadas e trabalhar é possível, mas isso tem que ser feito com precaução, pois você tem uma lesão e toda vez que descarrega peso no membro acometido, mesmo com a bota, pode prejudicar a reparação. Por isso indicamos sempre o uso de muletas em conjunto.

      1. Aline o meu é o pé esquerdo estou no Metro Saúde preciso urgente se vc puder me doar, agradeço. Meu whats (9… editado pelo administrador)

  4. Olá,fraturou o 4 metarso, tem 30 dias que não coloco o pe no chão e uso a robooft, mas como fico muito deitada tiro a bota e fico com meu pé elevado num enconsto, tirar a bota pode prejudicar? Mesmo q eu fique com ele queto no encosto?

    1. Olá Esiley o problema em retirar a bota nestes casos de fratura é que qualquer movimento mínimo ou involuntário pode mover o local e prejudicar ou lentificar a consolidação. Procure respeitar as orientações do seu médico quanto a descarga de peso e uso da bota.

  5. boa tarde, rompi o ligamento talofibular anterior do meu tornozelo. Estou fazendo fisioterapia, usando robofoot e muletas. Quanto tempo preciso ficar com as muletas?

    1. Olá Edenilson, as muletas são importantes enquanto há dor, edema e pretende-se limitar o estresse que a macha normal gera no tornozelo pela descarga de peso. Cada paciente evolui de uma forma: em alguns a retirada é rápida, já outros mais lenta. Converse com seu fisioterapeuta sempre e juntos vocês vão compreender o momento correto de fazer a retirada dos dispositivos auxiliares de forma gradual.

  6. Boa tarde, dando continuidade ao tratamento.
    Após trinta dias com gesso, devido a fratura no maleolo lateral, o médico tirou o gesso e colocamos a bota ortopédica.
    Devido a inchaço, recomendou me gelo quatro vezes ao dia.
    Gostaria de lhe perguntar. Posso usar tornozeleira por baixo da bota?

    1. Olá José, com o uso da bota corretamente ela já garante a estabilidade necessária ao seu pé. Então, pensando em estabilidade não há necessidade de tornozeleira. Agora se o seu intuito é apenas fornecer compressão externa devido ao edema, talvez seja interessante. Porém cuidado, pois a maioria das tornozeleiras não recobrem o pé totalmente e se você aplica pressão no tornozelo e não na ponta do pé e dedos o edema tende a se deslocar para essa zona com pressão inferior. Melhor do que o uso da tornozeleira é manter o pé elevado, se puder.

  7. Quebrei o quinto metatarso, estou 15 dias com a tala, e na próxima consulta o médico pediu pra mim levar o robofoot, porém a bota ficou um pouco maior que meu pé, tem algum problem

    1. Olá Thayna, o ideal é que a bota fique justa em seu pé, mas sem causar desconforto ou prender a circulação. Talvez seja possível o uso com meia para preencher o espaço, mas verifique com seu médico se o tamanho desta bota que você possui é a mais adequada.

  8. Boa noite. PRECISO DE AJUDA
    Eu torçi o pé, quebrei o maleolo externo (se é esse o nome), osso do tornozelo, lado de fora do pe
    Passei em hospital público, um caos, não fiz cirurgia. Estou a 18 dias com gesso; agora ele está frouxo e incomodando por isso. Eu não sinto dor alguma, estou respeitando o repouso mesmo assim.
    Dia 22/02 retorno ao médico, ele me prometeu que no dia faremos a substituição desse gesso por um menor ou se eu arrumasse, por uma bota ortopédica.
    Porém, repito… o gesso está largo devido o desenchaço da perna e pé.
    Posso já fazer essa substituição: Gesso por bota ortopédica?
    Pretendo continuar em repouso, carga zero no pé, e voltar a pisar só após a permissão do médico.
    EU POSSO FAZER ESSA MUDANÇA???
    O gesso largo, esta me deixando com medo de prejudicar o tratamento, ainda faltam doze dias pra passar no médico.
    Obrigado.

    1. Olá José, é comum o que você relata sobre o gesso ficar frouxo após algum tempo, pois ele foi colocado quando o pé estava edemaciado. A medida que o edema regride perde-se um pouco estabilidade que ele conferia ao seu tornozelo. Seria interessante refazer o gesso pelo que você relata, porém as atitudes práticas em relação ao seu tratamento devem sempre ser vistas em conjunto com o médico que acompanha o caso. Mesmo se não for possível agora, mantenha o pé em repouso, sem descarga de peso como vem fazendo.

  9. Bom dia. Quebrei meu pé no dia 19/12/2016 ( tornozelo e a tíbia) fiz cirurgia e usei tala de gesso até o dia 26/01/2017 que foi quando tirei os pontos. E já saí do hospital com a minha bota robofoot mas chegando em casa tirei imediatamente e não consegui usar ela até hoje pq sinto dor. Tenho impressão de que o ferro que tem na lateral dá bota está pegando bem em cima da minha cirurgia. Só uso a bota mesmo na hora de sair de casa seja pra fazer fisioterapia ou pra outras finalidades. Meu retorno está marcado para o dia 23/02. E até agora não consegui usar a bota direito. O que faço?

    1. Olá Sandra, se você está sendo seguida por um fisioterapeuta apresente seu problema a ele. Talvez juntos vocês possam compreender se esta bota está adequada ou se precisa de algum ajuste. Em alguns casos o pé edemaciado torna o uso desconfortável, o que também deve ser abordado pelo fisioterapeuta.

  10. Torci meu pé e o meu medico mandou ficar com a tala e sem por o pé no chão por 4 dias, e depois disso, usa a bota por 17. Queria saber se posso pisar normalmente com a bota ou tenho que usar a muleta ? posso tirar a bota para dormir ?
    O médico que eu fui não me explicou nada sobre isso, nem disse se minha torção foi grave, só sei que no dia do acidente, sentia muita dor e não conseguia nem colocar o pé no chão.

    1. Olá Halana, após episódios de entorse é comum não conseguir colocar o pé no chão, devido a dor local e edema. A bota é usada para proteger o tornozelo e o usa das muletas concomitante lhe permite retirar a carga do membro lesionado, prevenindo qualquer tensão nos ligamentos que estão em reparação. Por isso também o seu uso é aconselhado mesmo dormindo, pois você pode mover-se e tensionar algum ligamento sem perceber. Converse com seu médico novamente e peça mais orientações. A carga no membro deve ser instituída gradualmente e para isso as muletas são importantes.

  11. Olá.
    O nome Robofoot é uma marca registrada, e não o nome correto de todo e qualquer imobilizador para tornozelo.
    Portanto, o mais correto é utilizar o termo, “Bota Imobilizadora” ou “Bota Ortopédica”.

  12. Gente quebrei o quinto metatarso e coloquei a robofoot , é normal sentir como se a perna o pé estivesse pegando fogo? Sinto que ela esquenta muito

    1. Boa noite,

      Essa bota normalmente esquenta mesmo. Coloque uma meia e depois a bota, assim talvez a sensação de queimação diminua. Ou veja se você não está com muito inchaço no pé e com alterações na sua circulação; isso também pode causar essa sensação de queimação.

      Saudações,

      Spalla Fisioterapia

  13. Olá eu trinquei o osso do dedinho do pé esquerdo, usei gesso 20 dias e meu médico tirou e colocou a bota imibilizadora, falou pra eu usar a bota uma semana sem colocar o pé no chão, e depois começar a andar com a bota por mais quatro semanas, ele disse que é pra eu retornar lá só se sentir dor depois desse período, você acha que durante todo esse período eu já consigo andar normal sem sentir dores ou algum incômodo? É normal sentir um pouco de dor depois que tira o gesso e coloca a bota?

    1. Olá Luiara, é normal sim sentir algum desconforto quando se recoloca carga no membro que estava imobilizado. Imagine que as articulações de seu pé e tornozelo (são várias) ficaram imóveis por um tempo e toda a nutrição das cartilagens articulares (lubrificação) é feita quando se movimenta. Por isto seu médico lhe orientou carga gradual; também é por isso que na fisioterapia costumamos instituir a carga com auxílio de muletas e retirada gradual destas. Dependendo do local da fratura e sua extensão (aparentemente você diz que foi apenas um traço) é possível que após este período você possa voltar a andar normalmente.

  14. Boa noite,tive uma pequena fissura no pé por causa de um torção ,o medico me pediu para usar o robofoot,queria saber se posso andar com ele junto com a moleta? E tbm queria saber se posso dormir sem ele?

    1. Olá Matheus, o ideal é que você não descarregue o peso no fissurado até a liberação de carga feita pelo seu médico (ele deve controlar a evolução da consolidação através de radiografias). Até lá, procure sempre usar a muleta concomitante. Quanto ao período noturno, é um risco retirar a bota pois você pode mover-se e pressionar/tracionar/rodar o local afetado e prejudicar a consolidação.

  15. Boa tarde
    Eu quebrei a tibia em dois lugares tiver que fazer cirurgia e também quebrei o tornozelo o médico me deu 3 meses sem colocar o pé no chão minha cirurgia foi no dia 30 /11\2016. Posso fazer algum esforço exemplo sair de casa ou colocar o pé no chão de leve

    1. Olá Vânia, devido a particularidade do caso e fratura em três pontos, somente seu ortopedista ou fisioterapeuta é que podem indicar o momento adequado de iniciar a carta no membro, subsidiados pelo raio x de controle da consolidação. Converse com o profissional que lhe acompanha, pois a carga em momento não apropriado pode comprometer a consolidação das fraturas.

  16. Olá. Fiz enxerto ósseo no tornozelo, na parte da frente do pé (se é que me entendem). Fiquei 90 dias com tala gessada, sem pôr o pé no chão. Agora estlu liberada para usar a bota imobilizadora com as muletas, e fazer a fisioterapia, tbm com a bota. Mas, me digam, é normal estranhar tanto a bota? Tenho impressão que meu tornozelo não assenta… Calço 39, comprei a M, mas meu pé é gordinho e está um pouco inchado ainda. Será que é por isso? Ou devo trocar por uma maior?

    Obg. Michelle.

    1. Olá Michelle, o fato do seu pé estar edemaciado pode gerar desconforto ao usar o Robofoot, então cuidado ao apertar as tiras para fixação para não machucar a pele e restringir a circulação. Sugerimos levar a bota para seu fisioterapeuta ver pessoalmente se o tamanho está adequado a sua condição.

  17. Boa noite! !! Fiz cirurgia de colisão tarsal dia 28/09 há quase 2 meses atrás. As 3 primeiras semanas foram sem colocar o pé no chão, as 4 semanas seguintes contiuei usando a Robofoot e apoiando o pé de leve e com apoio das muletas.No retorno o médico mandou andar sem as muletas e apoiar o peso do corpo sem restrição. Indicou fisioterapia apenas pra reabilitação pra poder voltar andar.Como trabalho como autônomo perguntei ao mesmo se poderia voltar ao trabalho, uma vez q n trabalho em pé e não faço esforço. Meu médico disse que sim.Gostaria d confirmar se essa informação procede, pois irei caminhar com o pé imbolizado eo mesmo não mencionou nada sobre repouso e sempre vejo algumas pessoas andando normalmente pela cidade andando com a robofoot.Desde já agradeço! !

    1. Olá Jaqueline, talvez você quis dize coalizão tarsal, não? Caso seja isto, o prognóstico e conduta dependem do que foi feito na cirurgia. Porém se seu médico lhe indica que já está apta para descarga de peso é porque ele tem elementos para subsidiar essa decisão (dados intraoperatórios, evolução clínica e exames de imagem). Seria de grande ajuda na sua recuperação uma avaliação e reabilitação fisioterapêutica, visto que o período que você ficou imobilizada e sem descarga de peso podem ter levado a fraqueza e atrofia dos músculos do tornozelo em questão. Quando voltar a caminhar, sem o devido preparo, você pode sentir dores ou algum grau de limitação de movimento. Estes pontos seriam abordados pelo fisioterapeuta na sua recuperação.

  18. Boa noite! Sofri uma queda e quebrei a fíbula lateral do meu pe esquerdo, meu ortopedista optou pela bota de gesso, porém tenho prova e a faculdade não tem acessibilidade para a muleta e não tenho muita resistência com longas distâncias, sera que posso substituir o gesso pela robofoot sem consulta-lo? Pois não possuo plano e ele só poderá me atender dia 28/11 e minhas provas começam a partir do dia 21/11. O data da fatura foi dia 22/10 e no dia 01/11 ja estava alinhada e no local correto de calcificar. Grata

    1. Olá Natty, não recomendamos de forma alguma que você substitua o gesso pela bota sem o consentimento do seu médico. Ainda, realizar esse procedimento sem a assistência ou supervisão de um profissional qualificado pode comprometer a consolidação do osso fraturado e gerar problemas adicionais. O alinhamento da fratura é importante para a consolidação, porém só isso não garante que o processo esteja finalizado.

  19. Olá, jogando futebol tomei um chute forte no tornozelo, e ficou bem inchado, nao consegui me movimentar nos primeiros 2 dias, agora esta melhorando, consigo andar mancando sem movimentar muito os pes pra baixo.
    Tenho um evento (festa) pra ir amanhã, poderia comprar uma robofoot pra ajudar?

    1. Olá Douglas, a esta altura acredito que o evento já foi, porém a bota pode lhe ajudar sim a manter o tornozelo imobilizado e seguro. Mas lembre-se que ela não foi feita para caminhar e ficar descarregando peso, apenas para imobilizar. Use sempre com auxílio das muletas.

  20. Fraturei o tornozelo, meu ortopedista passou que eu usasse a bota..meu amigo me emprestou a dele mas calço 37 ele calça 40 a bota é tamanho G eu posso usar?

    1. Olá Rosy, o ideal é você usar uma bota adequada ao seu tamanho pois assim será eficiente a estabilização do tornozelo. Porém se esta é sua única opção, você pode usar uma meia grossa para ajudar.

  21. Olá doutor quebrei o quinto metarso do Pe direito To usando o robofoot,o ortopedista me deu um mês de atestado sem por o pé no chão,e possível meu pé fica bom nesse um mês ?

    1. Seguindo as orientações do seu médico e não pisando no chão é possível que ao final deste primeiro mês o calo ósseo já esteja formado (precursor da consolidação) e com mais 3 ou 4 semanas já esteja consolidado. O tempo é relativo pois depende muito de como você se porta, da extensão da fratura, alinhamento das partes e seu perfil metabólico.

    2. Oi quebrei o quinto metatarso , estou usando a robofoot, é normal sentir a sensação de queimação? Minha médica mandou eu ficar com o pé pra cima, é só tirar a bota pra tomar banho , mas essa sensação de que tá pegando fogo meu pé me encomodar demais é normal?

  22. Boa noite,gostaria de parabenizar a equipe pela excelente iniciativa em querer ajudar o próximo nesses momentos delicados da vida, eu infelizmente tive uma ruptura total do tendão de aquiles no pé direito,ontem 23/10, meu desespero é que eu sou autônomo e eu preciso muito trabalhar para sustentar minha família,a minha dúvida é em relação pós cirurgia,quanto tempo no mínimo eu preciso ficar com o pé sem apoiar? existe alguma bota tipo robofoot que apoie o peso sobre o joelho? pois eu trabalho em pé e tenho 125kg.

    1. Olá Daniel, se sua ruptura foi total o cirurgião costura o tendão rompido mas depois é preciso esperar o trabalho que o próprio corpo faz de cicatrização. Qualquer atividade sem a cicatrização estiver completa corre o risco de uma nova ruptura. Normalmente é preconizado um período de 6 a 8 semanas sem descarga de peso, concomitante ao trabalho na fisioterapia. Existe sim algumas órteses que o apoio de dá no joelho e ela funciona como se fosse um carrinho, mas são indicadas apenas para locomoção em pequena distância, pois seu uso é desconfortável e cansativo. Converse com seu ortopedista sobre suas necessidades para compreenderem a melhor forma de tratamento.

  23. Olá,

    Dúvida sobre Robofoot: Quebrei o 5°Metatarso – sem desvio dia 8/09 (16 dias) usei tala e agora o médico autorizou Robofoot, tenho que ficar deitada com o pé pra cima todo tempo,não posso ficar sentada ? Ele liberou andar, mas não fazer caminhada.. agora me pergunto : andar em casa, ficar em pé fazendo comida, pegar algo..será considerado caminhada ?

    1. Olá Roseli, a orientação para ficar com o pé eleva é para evitar edema na região, já que você não está podendo movimentar a extremidade do membro. Provavelmente o que ele quis dizer com “não fazer caminhada” é para você não exagerar na descarga de peso no membro por muito tempo e de modo repetitivo, pois se o osso está consolidando isso pode ser prejudicial. Porém, ficar em pé por um período curto ou pequena distância caminhada dentro de casa é provavelmente seguro para seu caso. Sugerimos que você seja prudente mesmo em casa, dores e sinais de edema podem indicar que você excedeu.

    1. Olá Vagner, recomendamos então que você entre em contato e peça orientação ao seu ortopedista. Porém se você está sendo acompanhado por um fisioterapeuta, ele saberá lhe indicar o momento certo de retirar a bota, já que isso depende do grau de sua lesão e de sua evolução na reabilitação.

  24. Olá, fiz cirurgia no calcâneo há 30 dias. Fraturei em cinco lugares, só que as dores não passaram ainda. Parece quando retiro a robofoot alivia. Será posso tirar pelo menos pra dormir.?

    1. Olá Fernando, durante o sono é um momento complicado pois você pode mover-se e fazer pressão sobre locais que estão em recuperação. Se você relata alívio quando retira a bota, converse com seu médico ou fisioterapeuta relatando isso. Pode ser que o edema ainda esteja presente ou o ajuste da bota muito apertado.

    1. Olá Giovanne, as botas são praticamente iguais no formato, porém algumas possuem capacidade de imobilização melhor ou conforto, dependendo da marca. Você encontra desde aquelas com apenas tiras de velcro e hastes de metal lateral (mais simples) até as de plástico duro e revestimento interno com bolsa de ar (mais caras). O fato é que se a bota imobiliza corretamente o segmento, está cumprindo seu papel. Lembre-se que elas não são feita para caminhar.

  25. Boa tarde,eu cai de uma altura de 1mt e fraturei o calcanhar fiquei 6 semanas com a tala e o médico mandou para fisioterapia já fiz 12 sessões gostaria de saber se posso substituir as moletas pelo robofoot
    .

    1. Olá José, qualquer modificação nos dispositivos auxiliares para caminhar você só deve fazer com o consentimento de médico e fisioterapeuta. São eles que sabem a real situação de sua consolidação óssea e força muscular. Porém, lembre-se que o Robofoot e as muletas tem intuitos diversos. A muleta serve para você aliviar ou retirar totalmente a carga no membro lesionado ao caminhar. O robofoot serve apenas para imobilizar seu pé/tornozelo, ele não deve ser usado para ficar caminhando.

  26. Olá me chamo Roberto tive uma entorse no tornozelo e já estou usando a robofoot, a minha lesão é ligamentar mas o próprio médico falou que não é tão grave , a bota acelera a cicatrizaçao ?

    1. Ola Roberto, a bota não é um dispositivo que acelera a cicatrização. O fato de você estar usando ela é para que mantenha o tornozelo imóvel e assim não comprometa o processo de cura. O tratamento acompanhado por um fisioterapeuta sim é capaz de acelerar o processo.

  27. Com o robofoot é possível apoiar o pé no chão após uma lesão no tornozelo? Caso positivo, qual o mecanismo que permite isso? Existe algum componente na bota que absorve impacto?

    1. Olá Marisa, o ideal é você não descarregar todo o seu peso no pé lesionado mesmo com a bota. Para isso é importante usar as muletas para aliviar a carga, deste modo você evita qualquer estresse mecânico na região que está em cicatrização. A botas normalmente tem apenas um solado de borracha antiderrapante, ligeiramente macia, mas não podemos considerar como absorventes de impacto pois, como lhe dito anteriormente, não se deve usar um robofoot para caminhar.

  28. Olá! Torci o tornozelo há 10 dias e, após a tala, o médico prescreveu o uso da robofoot. Acontece que mesmo que não esteja tão fortemente presa, sinto que os dedos dos pés ficam dormentes quando na posição orizontal. O que pode estar errado? Obrigada

    1. Olá Luciana, é possível que algum componente da bota esteja pressionando parte de um trajeto nervoso ou restringindo a circulação. Verifique se a bota que você usa é a correta para o tamanho de seu pé. Um outra sugestão é assim que você sentir isso que relata, retire a bota e procure por alguma evidência de depressão marcada em sua pele ou ponto vermelho. Veja se é possível aliviar este ponto de pressão ou retirando tensão da fita ou usando um pouco de algodão no local.

      1. Obrigada pelo retorno! Farei isso!
        Observei que essa dormência ocorre quando o pé, calçado pela bota, fica em um ângulo de 90 graus. Como o outro pé, em posição relaxada não fica nesse ângulo, tentei simular a mesma posição dentro da bota e, para dormir, durante a noite tirei um pouco o calcanhar do calcanhar da bota e a dormência não aparece com esse procedimento.
        Vou precisar de sessões de fisioterapia e com certeza, procurarei vocês!

    1. Olá Vanderli, acho que faltou algumas informações no seu comentário (tipo de lesão e grau), porém qualquer dúvida a respeito de seu tratamento e o uso ou não de algum dispositivo você precisa falar diretamente com a sua médica, ela tem as informações corretas para conduzir o caso da melhor forma. Normalmente se usa o robofoot com muletas, pois a descarga de peso total só é feita com acompanhamento do fisioterapeuta durante o processo de reabilitação.

        1. Olá Pedro, converse com seu ortopedista e veja a qual o modelo mais indicado para seu caso, pois além do local da fratura é preciso saber como está o alinhamento ósseo. Em alguns casos desse tipo de fratura pode ser necessário certa imobilização do joelho.

  29. Posso usar no caso de uma fratura no calcanhar que nao teve necessidade de cirurgia?

  30. Olá !
    Quebrei o quinto metatarso do pé direito, usei gesso por 45 dias e ele ainda não colou , gostaria de saber se posso fazer o uso do robofoot .
    Obrigado .

    1. Olá Patrícia, o uso do Robofoot é adequado em alguns casos, dependendo do tipo de fratura e o nível da consolidação. Converse com seu médico a respeito do uso da bota pois ele é saberá dizer se no seu caso é viável ou não.

  31. Boa tarde, fiz uma cirurgia de tibia e tornozelo e só uso a roboffot pra tomar banho e ir do quarto pra sala tem algum problema ficar sem ela? pois meu pé só fica de repouso pro alto…..

    1. Olá, o ideal é que você mantenha a bota o tempo todo. Por mais incômodo que ela possa ser a você, um descuido ou movimento involuntário podem comprometer a cirurgia e sua recuperação.

  32. Olá meu nome é Nádia quebrei meu pé a um mês e agora o médico me indicou a bota e gostaria de saber se alguém tem pra me doar porque não posso comprar no momento calço 35se alguém poder eu agradeço de coração e que Deus abençoe meu endereço é rendeira 231cp02878160vista alegre são Paulo capital

  33. Boa noite, sofri um acidente de motocicleta na qual tive um rompimento parcial no T de Aquiles, fiz uma pequena cirurgia, foram dados dois pontos no tendão e 13 no calcanhar, estou usando uma tala de gesso desde a cirurgia, que foi na data 22/02/16, gostaria de saber se (ou quando) posso usar a robofoot, e após quanto tempo posso me exercitar novamente, levando em consideração que o médico me deu 15 dias de repouso e, se necessário, poderia ser prolongado.

    1. Olá Carlos, somente tome qualquer atitude em relação ao seu tratamento com consentimento de seu médico, ainda mais por se tratar de um pós cirúrgico. Talvez ele optou pela tala pois com o Robofoot você poderia eventualmente apoiar o pé no chão e isso poderia prejudicar a sutura feita. Não podemos dizer se o tempo estipulado para sua recuperação é adequado pois não sabemos a qualidade do tendão suturado e técnica usada, porém convém respeitar o que ele lhe indicou. Com a devida cicatrização e reabilitação, por se tratar de uma ruptura parcial, é possível que em torno de 6 a 8 semanas você esteja bem para atividades.

  34. Boa noite, fraturei a tibia a 70 dias coloquei a bota robofoot. Posso colocar meu pé no chão sem muletas?
    Não tem inchaço nem sinto dor no local.
    Mudei totalmente mh alimentação.
    tomo bastante leite, como castanhas , chia, granola queijo, e minha irmã me ensinou tomar breu com enxofre envolvido na banana.
    Gostaria de saber sua opinião.
    Andrea Nunes.

    1. A liberação da carga no membro segue os critérios de tempo pós fratura e nível de consolidação óssea (formação do calo ósseo). As pessoas mais indicadas para lhe dizer se você pode ou não iniciar a carga no membro são o seu médico, o qual vai se basear no exame de Raio-X, e seu fisioterapeuta, pois este provavelmente deve fazer um trabalho de implementação de carga progressiva (toque, parcial e total). Quanto a alimentação, não há necessidade de uma uma dieta com altas doses de cálcio a menos que você possua alguma alteração metabólica ou transtorno ósseo. A alimentação equilibrada e exposição diária ao sol já são suficientes. Se quiser mais informações a respeito disso procure um bom nutricionista.

  35. Boa noite. É possível a utilização de um imobilizador fixo de joelho em conjunto com o robofoot para substituição de um gesso na perna? O gesso possui salto e já piso com ele sem o auxílio de muletas.

    1. Boa noite Renato,

      A substituição do gesso por robofoot e imobilizador no joelho vai depender muito do tipo de lesão que vc sofreu. Se foi um entorse de tornozelo, então o uso do robofoot já seria suficiente, mas se você sofreu uma fratura na tíbia, fíbula, por exemplo, então você deve ficar com o gesso pelo tempo determinado pelo médico e uma vez a fratura consolidada trocar para o robofoot.

  36. Torci o tornozelo e por conta do inchaço o médico achou melhor pôr apenas uma tala… Agora que desinchou, eu posso comprar uma bota robofoot?
    Preciso de uma receita?

    1. Antes de tomar qualquer decisão sobre o seu tratamento, consulte antes seu médico. Não há necessidade de receita médica para adquirir um robofoo e se o tornozelo já reduziu o edema ela pode lhe proporcionar uma estabilização melhor que a tala, com a vantagem de poder retirar para higienizar o pé. Mas atenção, pois provavelmente você ainda não pode descarregar peso no pé. Consulte seu ortopedista.

  37. Quebrei o tornozelo fiz uma cirurgia coloquei 2 pinos nos maleulos faz 21 dias já tirei os pontos em médico me colocou o Robofoot mais na minha citação preciso dormir com a bota , pois só não posso apoiar o pé no chão?

    1. olá Thiago eu tbm quebrei o tornozelo e fiz uma cirurgia e coloquei dois pinos o meu médico me recomendou a robo foot ele falou que era só pra eu tira pra Tomar banho passar o dia com ela e dormir com ela.

  38. ola tive uma entorse de tornozelo grave e estou usando uma bota que era do meu cunhado que calça 40 e eu 35, posso prejudicar meu tratamento usando uma bota muito maior que o meu pé?

    1. As botas são fabricadas com numeração específica, assim como qualquer calçado. Se você usa uma bota muito maior que seu tamanho de pé, corre o risco de não ter a imobilização adequada de que precisa e prejudicar o tratamento.

  39. Olá.. Estou usando a bota pq fraturei o tendão .. Eh necessário dormir com ela? Pq me causa mto incômodo!!

    1. Siga as orientações dadas pelo seu ortopedista. O uso da bota restringe os movimentos do pé e tornozelo, o que é importante no seu caso, principalmente na fase aguda da lesão. Durante a noite você pode ter movimentos involuntários e isso traciona o local de lesão, prejudicando a reparação.

    1. Olá Robson, o robofoot é indicado para ocasiões em que seja necessário a contenção de movimento de tornozelo e articulações do pé. A ideia de usá-lo é que você limite o movimento de tais articulações e ainda mais do 5 dedo (local de sua fratura), pois um osso logo anterior a ele (5 metatarso) é local de inserção de um músculo com origem na perna e seu movimento poderia comprometer a consolidação óssea. Além do fato da bota ser mais confortável que o gesso e lhe dar a opção de retirar para higienização.Procure seguir as orientações de seu ortopedista corretamente.

  40. Fraturei o quinto metatarso no dia08/06/2015. Foi engessado durante 28 dias, porèm não calcificou e estava inchando muito e sem poder apoiar o pè no chão totalmente. Voltei ao mèdico e ele passou a bota imobilizadora, estou usando fazem 6 dias, mas vi melhoras atè agora! Será que posso andar com a bota por pequenos percussos???

    1. Olá Marta,

      Como você já teve dificuldades com a consolidação anteriormente, te aconselhamos a seguir exatamente as orientações médicas. Se seu médico te orientou a não colocar o pé no chão no momento, então é melhor fazê-lo. Com o tempo você poderá pisar no chão e iniciar uma descarga de peso, pois esta será necessária para a consolidação óssea.

      Att,

      Equipe Spalla Fisioterapia

  41. Rompi dois ligamentos do tornozelo e o médico orientou o uso do robofoot, estou com ela há 1 semana, já posso andar com a bota

  42. Tive fratura do osso cuboide, estou com o gesso, posso cogitar com o medico o uso dessa bota? Ou o meu caso mesmo é tratado somente com o gesso?

  43. Ola, meu médico me recomendou a bota, mas a que eu comprei e um pouco maior que o meu pé, e meus dedos não aparec nela, tem algum problema?

    1. Olá Felipe, não é necessário ver os dedos do pé mas sim que ela lhe proporcione imobilidade na articulação do tornozelo. Aperte as tiras de velcro e note se o seu pé não está “dançando” dentro da bota.

  44. no caso de estresse na fibula tornozelo usando Robofoot podemos andar com ela ? Ou temos que ficar repouso absoluto?

    1. Olá Soninha,

      Isso vai depender da orientação do seu médico. Se ele achar que você pode pisar com a bota desde o início ou se ele prefere que espera algumas semanas. Peça orientação para o médico que lhe indicou o uso da bota.

      Saudações,

      Spalla Fisioterapia

Queremos seu comentário...