Pan Guadalajara – Atendimento emergencial

 

Participam do jogos  Panamericanos de Guadalajara 42 países, com seus atletas disputando medalhas em 47 modalidades esportivas. Durante as disputas os atletas estão suscetíveis a lesões, como visto no nosso último post a lesão de uma atleta da seleção brasileira feminina de voleibol. Faz parte da organização de um evento como este a estruturação de um serviço de atendimento médico aos atletas. Cada delegação conta com a sua equipe médica, que é composta por diversos profissionais da saúde, como médicos, enfermeiros e fisioterapeutas.

 Alguns países, contam com os próprios treinadores, que realizam cursos certificados por Associações credenciadas e podem desempenhar alguns procedimentos no atendimento emergencial ao atleta de acordo com o nível de complexidade. Uma boa equipe da saúde para atletas exige trabalho em conjunto e preparação. É importante ressaltar que cada profissional possui uma função específica para assegurar uma avaliação adequada e cuidados a atletas lesionados. O profissional não deve assumir deveres que não são de sua competência. O profissional pode desempenhar uma função no atendimento emergencial na realização de determinado procedimento respeitando a sua formação.

Profissionais

Nas modalidades de quadra, como por exemplo o basquetebol, handebol e voleibol, há a presença do médico e fisioterapeuta no banco, que podem prestar esse primeiro atendimento. Nessas modalidades é possível retirar o atleta de quadra, e este retornar se apresentar condições de jogo de acordo com a avaliação. Em várias modalidades, como no judô e tênis há regras mais específicas para o atendimento, com tempo para a realização de procedimentos. O desconhecimento das regras pode levar a desclassificação do atleta, sendo de suma importância que o profissional conheça todas as regras de atendimento. No tênis, é muito presente a atuação do fisioterapeuta, uma das regras de atendimento é a  realização da avaliação, seguida do procedimento com duração no máximo de 3 minutos.

Atuação

De uma forma geral, antes de oferecer assistência a um atleta, deve-se avaliar a segurança do local, nível de consciência e mecanismo de lesão. Essa etapa é realizada rapidamente, porém de maneira cuidadosa. Ao avaliar o atleta procuramos identificar se este tem condições de continuar na prática, se necessário realizar algum procedimento ou quando a gravidade da lesão é maior é indicado a sua remoção.

Normalmente, o kit de primeiros socorros contém:

  • Ataduras, gazes esterilizadas, talas, tesoura, luvas de procedimento, faixas elásticas, esparadrapos, soro fisiológico, álcool, sacos plásticos, termômetro, faixas de crepe.

Além disso, no local deve ter gelo, macas para remoção, imobilizadores e o suporte de uma ambulância, com os equipamentos e profissionais habilitados para utilizá-los se necessário.

 

A ocorrência de lesões varia muito entre as modalidades esportivas e podem ser por trauma direto com outro atleta ou equipamentos, piso, condições climáticas e fatores intrínsecos do atleta. Para citar algumas lesões, o entorse de tornozelo é muito comum em esportes como o basquetebol, voleibol e handebol. Em esportes de lutas, observamos luxações articulares e escoriações. Já no atletismo são comuns as lesões musculares.

No entorse de tornozelo, deve ser observado o mecanismo de lesão, para tentar identificar possíveis lesões ligamentares e outras lesões associadas, como fraturas. A avaliação é guiada de tentando identificar se o paciente apresenta condições de continuar a prática. O procedimento comum no entorse de tornozelo é o PRICE. O paciente também pode ser encaminhado para a realização de exames mais específicos, descartando lesões associadas.

Nas luxações articulares é preciso muita cautela, pois profissionais não habilitados podem agravar a lesão. O procedimento indicado é a imobilização do membro na posição, sem realizar a redução, e a remoção do paciente para o atendimento em serviço médico especializado.

Para lidar com as lesões de maneira segura e eficiente é preciso estar preparado para o atendimento e se manter atualizado sobre os procedimentos no atendimento emergencial.

Acompanhe os Jogos do Panamericanos de Guadalajara!

Ft. Gabriela Borin

Sobre o autor spallafisioterapia

Spalla Fisioterapia escreveu 77 matérias nesse site.

A SPALLA Fisioterapia é uma equipe com enfoque na área de ortopedia e traumatologia. Nosso objetivo é ser um ponto de referência em reabilitação. Queremos conduzir com precisão nossa missão de promotores de saúde e proporcionar o retorno de nossos pacientes a sua prática esportiva ou ao seu dia a dia no melhor equilíbrio possível.

Queremos seu comentário...