Osgood Schlatter

Com o incentivo da prática esportiva em alta nas grandes partes do mundo, o número de jovens atletas tem aumentado cada vez mais. E esse aumento na prática esportiva competitiva tem gerado um proporcional aumento no número de lesões em jovens atletas.

Umas das lesões mais comumente encontrada nesses jovens é a doença ou síndrome de Osgood Schlatter. Esta foi descrita em 1903 por Osgood, e seu acometimento é comum em adolescentes com idade entre 13 e 14 anos, principalmente do sexo masculino. A condição é tratada em alguns casos como Osteocondrite, porém, na realidade trata-se de um mecanismo de traumatismo por tração repetitivo no local a qual se insere o tendão patelar.

Existem ainda outras definições como apofisite (inflamação da inserção tendínea) da tuberosidade anterior da tíbia, causada por inflamação crônica e microavulsão ou rompimento parcial do tendão patelar em seu ponto de inserção distal em casos mais avançados.

É comum esta doença estar acompanhada a uma história de crescimento rápido e a incidência maior no sexo masculino chega a uma proporção de 3:1, possivelmente pelo maior trofismo e força muscular, sendo que a mesma possui uma tendência de regressão ao final da puberdade.

O diagnóstico comumente é determinado clinicamente, porém, alguns exames como, Raio X, Ressonância Nuclear Magnética, Cintilografia Óssea podem auxiliar na exclusão de outras hipóteses diagnósticas.

Dica: A dor nesses pacientes costuma ser mais severa após a prática de exercícios físicos, principalemente aqueles que envolvam saltos, corridas, movimentos de desaceleração, ou até mesmos esportes que exijam da posição sentada com os joelhos flexionados por tempo prolongado.

Tratamento: É extremamente importante o repouso para minimizar o quadro álgico e inflamatório da doença, a crioterapia também ajuda na redução do quadro. Alongamentos de grupos musculares como, quadríceps, Isquiotibiais, Trato Iliotibial, Tríceps Sural são de grande valia e ajudam muito na evolução do quadro clínico, porém devem ser realizados com critério respeitando a dor do paciente.

 Dica de Atendimento: O fortalecimento excêntrico deve ser realizado antes da liberação do atleta para as atividades, visando diminuir a carga exercida no tendão patelar durante movimentos de aterrissagem de salto e desaceleração de movimentos.

Ft. Igor Phillip

Ratiffe, 2000;

Lovell e Winter, 1988.

Sobre o autor spallafisioterapia

Spalla Fisioterapia escreveu 78 matérias nesse site.

A SPALLA Fisioterapia é uma equipe com enfoque na área de ortopedia e traumatologia. Nosso objetivo é ser um ponto de referência em reabilitação. Queremos conduzir com precisão nossa missão de promotores de saúde e proporcionar o retorno de nossos pacientes a sua prática esportiva ou ao seu dia a dia no melhor equilíbrio possível.

Queremos seu comentário...