Maurren Maggi – O que é lesão muscular? (Parte 2)

De forma mais simplificada, podemos dizer que o músculo é formado por dois componentes principais: miofibras e tecido conectivo. As miofibras são responsáveis pela contração do músculo, enquanto o tecido conectivo fornece o vínculo entre cada célula muscular durante a contração. Quando essas miofibras e o tecido conectivo se rompem chamamos de lesão muscular.

A lesão muscular é uma das mais comuns no meio esportivo e pode variar de 10% a 55% de todas as lesões encontradas em atletas. Elas podem ser causadas por uma laceração (menos comum de ocorrer durante a prática esportiva), contusão ou estiramento (essas duas representando mais de 90% das lesões esportivas). A contusão muscular ocorre quando o músculo fica sujeito a grandes forças de compressão, como por exemplo, um golpe direto (comum em esportes de contato). Já os estiramentos musculares estão associados a atividades com corridas e saltos (exemplo da nossa medalhista olímpica Maurren Maggi). Nesse caso, o músculo sofre uma forte força de tensão, o que leva a uma sobrecarga das miofibras e a uma ruptura próxima a junção miotendínea (local mais comum de estiramento muscular).

PATOFISIOLOGIA DA LESÃO MUSCULAR

O tecido muscular, quando lesionado, passa por um processo de reparação que compreende três fases. Esse reparo ocorre com a formação de um tecido cicatricial, que é um tecido diferente do que era antes da lesão. Esse tecido muscular demora entorno de um ano para retomar suas características pré-lesão.

As fases do processo de reparação:

  • Fase de destruição – é caracterizada pela ruptura e necrose das miofibras, formação de hematoma e reação inflamatória
  • Fase de reparação – consiste na fagocitose do tecido necrótico, regeneração das miofibras, crescimento de vasos sanguíneos no local da lesão e formação do tecido cicatricial
  • Fase de remodelação – ocorre maturação das miofibras regeneradas, reorganização do tecido cicatricial e recuperação da capacidade funcional do músculo

É importante salientar como ocorre a formação do tecido cicatricial durante a fase de reparação do músculo. Imediatamente após a lesão, um abaulamento se forma entre as fibras musculares rompidas e este é ocupado por um hematoma. Em seguida, os fibroblastos sintetizam as proteínas (fibronectina) e os proteoglicanos para restaurar a integridade do tecido conectivo. As fibronectinas logo se transformam em colágeno do tipo III. A produção de colágeno do tipo I só tem início alguns dias depois. Com a falta desse colágeno a força tênsil do músculo não se restabelece.

CLASSIFICAÇÃO DA LESÃO MUSCULAR:

As lesões musculares são classificadas como leves (grau I), moderadas (grau II) e severas (grau III).

  • Leve ou Grau I – Ruptura de poucas fibras musculares, leve edema e desconforto, com perda mínima ou sem perda de força ou restrição de movimento.
  • Moderada ou Grau II – Maior acometimento de fibras musculares com perda visível de sua função ( capacidade de contração).
  • Severa ou Grau III – Ruptura se estendendo por todo o músculo com perda total de sua função.

Ft. Ana Carolina

Fotos: Agência EFE

Sobre o autor Ana Carolina Villa-Lobos

Ana Carolina Villa-Lobos escreveu 12 matérias nesse site.

Fisioterapeuta graduada pelo UniCeub em Brasília, pós graduada em Fisioterapia Esportiva pelo CETE/EPM/UNIFESP e Supervisora do ambulatório de coluna do CETE. Trabalha com Fisioterapia Esportiva, Terapia Manual e Controle Postural. Atua na cidade de São Paulo.

5 Replies to “Maurren Maggi – O que é lesão muscular? (Parte 2)”

  1. Muito bom site !!!!
    Sou frequentador ja!!!
    Obrigado pela resposta e pelos post que são mto bem escritos.

    Na resposta que recebi vcs sitam 2 artigos, que por sinal são muito bom mas so tem disponivel o abstract, vcs teriam a possibilidade de disponibilizar esse artigo para mim ??!!!

    Muito obrigado pela atenção !!!

    Att. Rodrigo Azevedo

    1. Obrigado pelo contato Rodrigo! Você pode se inscrever no site e receber um aviso, por e-mail, sempre que postarmos conteúdo novo.

      Saudações
      Equipe Spalla

  2. Olá, mt bom site a a matéria tbm !!!
    Gostaria de fazer uma pergunta para trocar algumas experiencias :
    Qnt tempo depois da lesão de estiramento voces ja começam a fazer o ultra-som ? Vcs utilizam de forma estacionária ?

    Muito Obrigado !!

Queremos seu comentário...