Epicondilite Lateral – Cotovelo de Tenista

Epicondilite lateral ou cotovelo do tenista são termos que têm sido aceitos e utilizados para descrever uma síndrome dolorosa localizada na região do epicôndilo lateral, local de origens musculares e ligamentar. Apesar de ter-se tornado termo clássico, epicondilite é um nomenclatura que não reflete a realidade fisiopatológica da doença, uma vez que não foi encontrada qualquer evidência de processo inflamatório local. Do mesmo modo, o termo “cotovelo do tenista” não reflete a incidência clínica dentro da modalidade esportiva a nível profissional.

Anatomia: O Epicôndilo lateral é a parte mais proeminente no aspecto lateral do cotovelo, é um local de origem de vários músculos, além do ligamento colateral radial. Os músculos que possuem inserção proximal no local são: extensor radial curto do carpo, extensor comum dos dedos e extensor radial longo do carpo e supinador.

Alguns autores relatam que a patologia acomete a origem do extensor radial curto do carpo e em menor grau, a porção ântero-medial do extensor comum dos dedos. Esta lesão ocorre como resultado de uma aplicação de tração contínua por repetição, levando a microrrupturas das origens musculares  e conseqüente formação de fibrose no local. Análises microscópicas mostram uma anormalidade nos tendões, com características degenerativas e não inflamatória. Em decorrências dessas alterações o termo correto a ser usado passa a ser “tendinose” ao invés de “tendinite” ou “epicondilite”. Existiu até um termo chamado “infarto do cotovelo” antigamente usado em razão da base fisiopatológica da hipovascularização tecidual do extensor radial curto do carpo ser semelhante a do Miocárdio.

O quadro clínico deste paciente é composto por dor localizada na região do epicôndilo lateral e na origem dos extensores, perda de força para realizar extensão de punho e para segurar objetos. Existem ainda alguns testes descritos para o auxílio no dignóstico da lesão, como, o “Teste de Cozen”, “Teste de Mill”, “Teste da Cadeira” e o “Teste de Maudsley”.

No âmbito esportivo esta doença é encontrada em esportes como squash, paddle, remo e tênis. Neste último é mais comum e desenvolvida por erros na biomecânica do movimento de “Backhand” e por ser ocasionada por um erro biomecânico é muito freqüente em atletas amadores e a sua incidência em atletas profissionais é praticamente inexistente.

No tratamento a grande chave para o sucesso é descobrir o principal mecanismo de lesão. Durante a fase inicial recursos para alívio do quadro álgico são extremamente válidos como eletro, termoterapia, terapia manual com mobilizações articulares e liberações miofasciais e técnicas de bandagens. O trabalho de fortalecimento e flexibilidade deve ser iniciado assim que estabilizado o quadro álgico do paciente.

Por fim reeducar o paciente durante a sua atividade é muito importante para evitar a recidiva da lesão, no caso de tenistas amadores ensiná-los a correta técnica do Backhand, já que este é um movimento que quando feito de maneira incorreta pode levar ao surgimento da mesma.

Dica do Especialista: Uma técnica muito utilizada e que trás melhora do quadro álgico imediatamente e em grande parte dos casos, é a Bandagem Funcional feita com esparadrapo na região do epicôndilo lateral. Nesta técnica é feita uma compressão na região de inserção Tenoperiostal do Epicôndilo Lateral do Úmero. Afim de que, mude o ponto de tensão e haja uma melhora da sintomatologia do paciente.

Ft. Igor Phillip

Referências

Sports Medicine and Arthroscopy Review – Vol. 11, No. 1, 2003

Journal of the Royal College of General Practitioners, October 1986

Rev Bras Ortop _ Vol. 38, Nº 8 – Agosto, 2003

R. Into, Rio de Janeiro, v. 2, n. 3, p. 1-60, set/dez. 2004

 

Sobre o autor spallafisioterapia

Spalla Fisioterapia escreveu 77 matérias nesse site.

A SPALLA Fisioterapia é uma equipe com enfoque na área de ortopedia e traumatologia. Nosso objetivo é ser um ponto de referência em reabilitação. Queremos conduzir com precisão nossa missão de promotores de saúde e proporcionar o retorno de nossos pacientes a sua prática esportiva ou ao seu dia a dia no melhor equilíbrio possível.

Queremos seu comentário...